Quem era ela? – J. P. Delaney

“Faça uma lista de todos os bens que você considera essenciais para a sua vida.”

O livro

Quem era ela ou no título original The Girl Before é uma literatura de J. P. Delaney, considerado como um romance inglês, mas que tem uma pegada de suspense bem emocionante e thriller psicológico. A impressão aqui no Brasil é mais um item do portfólio da Intrínseca para o ano de 2017 e a tradução ficou a cargo de Alexandre Raposo (uma boa tradução ao meu entendimento). Minha edição é a primeira – com 336 páginas – e possui a mesma capa que a do título original.

Sobre a obra

Existe uma casa em Londres, construída por um arquiteto famoso (Edward Monkford), que cobra um aluguel abaixo da média em uma boa localidade da cidade, e que encanta todos que entram nela. A casa realmente é incrível e concilia tecnologia com beleza minimalista, e nem todos conseguem morar nela, mas Emma Matthews e Jane Cavendish se apaixonaram pela casa assim que entraram para conhecer.

Contudo, como nada pode ser perfeito, para morar na casa você precisa ser aprovado pelo dono, e deve seguir obrigatoriamente, certa centena de regras como, por exemplo, não haver nenhum móvel na casa exceto os que já estão no lugar, não manter lixo dentro da casa, não andar de sapatos, não possuir vasos com plantas, não ter cortinas, não ter almofadas, nada de animais, nada de crianças, nada nas bancadas, nada de livros. O descumprimento dessas ou de qualquer outra exigência, dá ao dono, o direito de ordenar despejo. Apesar de todo este “drama” ao redor da casa, a história não é sobre a casa, mas sim sobre a história da casa, entendeu?

Cada capítulo se difere como o antes e o agora, sendo o antes relativo a história de Emma Matthews, sua vida, seus dilemas, sua personalidade e sua morte; e o agora, trata de Jane Cavendish, seus problemas pessoais, sua conexão ou não com Emma, e a  busca por esclarecer a morte da antiga moradora.

Minha opinião

O livro é bem escrito e não deixa furos na história, apesar de engrenar um pouco devagar na história, ele apresenta todos os dados necessários para o entendimento total do ambiente e das pessoas, e ao intercalar os acontecimentos, entre o que aconteceu antes e o que está acontecendo agora na visão de cada uma das personagens (cada narração, pertence à dona de seu tempo) o escritor acrescenta doses de curiosidade e de suspense.

Essa mudança temporal permite conhecer a personalidade, ou real personalidade de cada protagonista ao desenvolver da trama, e eu me surpreendi com o rumo da história – foi completamente o oposto do que eu pensava ser possível quando tirei minhas primeiras conclusões. O que eu considerei um pouquinho ruim com essas mudanças temporais de capítulo em capítulo é que eles não têm conexão, portanto, cada uma conta a história conforme a foi vivendo no seu tempo, e, por exemplo, quando eu estava lendo sobre a Jane, e não era algo que me prendia, ao retornar a leitura sobre a mesma após ter lido sobre o tempo de Emma, eu começava não entendendo a primeira frase, e às vezes tinha que retornar a última leitura que tive de Jane para me situar no que iria continuar a ler.

Fora os personagens, o livro me fez pensar muito em se eu moraria numa casa como a da historia, e se eu me submeteria a tantas regras, e a avaliação do dono da maneira que é feita. As perguntas do questionário de avaliação e as perguntas da avaliação periódica do morador são inseridas no livro, e isso me deu a sensação de inserção, e eu devo confessar que parava para responder mentalmente, como se eu também fosse a avaliada. O fato da casa ser controlada por um tablet ou smartphone, também me fez pensar em como eu costumo utilizar a tecnologia na minha vida.

O autor

Não consegui encontrar obras desse autor ou saber se é homem ou mulher também, pois J. P. Delaney é um pseudônimo. Segundo a Intrínseca, este é o primeiro thriller psicológico de um autor que já tem outros livros de ficção publicados com outros nomes. Então resta esperar que um dia J. P. Delaney se mostre ao publico e continue publicando obras assim.

Sua opinião

Se você já leu este livro, vai saber que tipo de perguntas há no questionário de inscrição e nos questionários avaliativos, e se você não leu, eu recomendo a leitura. Mas eu gostaria de saber, o que você faria para morar em uma casa super desejada, linda, tecnológica, aparentemente muito segura e com um aluguel bem baixinho?